artigo aluguel

 

Tenho renda de aluguel. Como pagar menos imposto e proteger meu patrimônio?

 

 

 

 

 

Muitas pessoas possuem casas e pontos comerciais para alugar, como forma de obtenção de renda passiva, isto é, aquela onde você não precisa “trabalhar ativamente” para obter dinheiro.

 

Algumas fizeram isso como investimento, outras receberam imóveis de herança ou doação e buscam através desses aluguéis uma forma de receberem rendimentos extras.

 

O que muitas não sabem é que esses rendimentos devem ser declarados perante a Receita Federal e deve ser pago imposto sobre a renda obtida com as locações.

 

Assim, a forma de declaração e o valor do imposto podem variar dependendo da forma como está estruturada a relação entre o proprietário e os imóveis.

 

Diante disso, é importante que sejam feitos os cálculos para avaliar qual a melhor forma de administrar os rendimentos recebidos através dos alugueis, pois pode representar, entre uma forma e outra, quase o dobro de pagamento de tributos.

 

Outro ponto importante a ser destacado é a proteção patrimonial que deve ser dada aos bens, para que sejam blindados e não sejam atingidos por eventuais dívidas de seu dono.

 

 

Proteção Patrimonial

 

Neste sentido, o primeiro ponto que entendemos como importante é a constituição de uma pessoa jurídica para administrar e receber os lucros advindos dos alugueis.

 

Isso mesmo: a criação de uma empresa para adquirir e administrar os imóveis. Neste caso, os sócios da empresa podem ser os pais e os filhos, cada um com uma cota parte do negócio.

 

Desta forma, em caso de dívida adquirida pelos pais ou pelos filhos, o patrimônio não será atingido diretamente, uma vez que não pertencem a eles, mas à empresa que é dona dos imóveis.

 

 

 

Tributação reduzida

 

Outro ponto é em relação à tributação incidente. Cabe destacar que, se a empresa tiver outras atividades, a regra geral é de que não pague ITBI (imposto sobre transmissão de bens imóveis) quando da compra dos imóveis, além de também pagar alíquota menor de Imposto de Renda Pessoa Jurídica.

 

Além disso, o lucro obtido decorrente dos alugueis poderá ser dividido entre os sócios (familiares) de forma isenta de impostos, pois já terá sido tributado na fonte.

 

É claro que a constituição da empresa trará alguns gastos (taxas, contador, emolumentos, encargos), porém, no médio/longo prazo, esse gasto será absorvido e os lucros serão superiores à administração feita em nome de uma pessoa física.

 

 

 

Conclusão

 

Portanto, para as pessoas que possuem alugueis como fonte renda, é muito importante a análise dos pontos colocados neste texto, para que protejam o patrimônio e paguem menos impostos, o que pode significar aumento de renda e possibilidade de investimentos.